Querer é poder não ter

Gosto do gosto saindo da tua boca, da tua escrita, do teu desejo incorrespondido.
Gosto de não gostar, de ter que evitar me apaixonar
gosto da divida eterna e a falta de vontade de pagar
o meu corpo vira fogo quando encosto sem perceber e eu gosto de ter que não gostar de você.
Gosto de fingir que não quero te ver e ver que teus olhos denunciam teu mais novo querer
meu ego flutua nas tuas correspondencias e eu me faço de dura porque só posso ter ausencia.
Eu peço que pare e você não decifra.
Mas sei do teu eu maturo brigando para aparecer, e te acho tão sábio quando evitas...
Eu só posso concordar com você  mas não deixarei tua doçura me socorrer.
Morrerei levianamente dura, extasiada de um clandestino prazer.

6 comentários:

Jhonatan Sodré disse...

Quer...?

Ficou otimo.

Renata Santana disse...

E vc ainda consegue ser doce!*

Jhonatan Sodré disse...

=^)

Dario Dariurtz disse...

Nossa!!! Deixa eu respirar..... Posso roubar, é muito intenso!

isidora disse...

Entendo o que você sente.Mas quando muito se quer,um dia esse querer vai poder ter.

Cauac, a Tormenta disse...

realmente
a respiração fica suspensa
o coração pára e acompanha o movimentos dos olhos.

que lindo
que bela poeta tu és